Barra do Garças registra mais de 100 acidentes de trânsito em seis meses

A maioria dos casos está relacionada a imprudência

Por Fernando Lino-Semana7 16/07/2017 - 15:36 hs

Transitar por Barra do Garças tem se tornando uma tarefa perigosa. A imprudência tem sido a causa de muitos acidentes. A Delegacia Regional de Polícia Judiciária Civil do município divulgou dados sobre os acidentes de trânsito com vítimas de lesão corporal grave. Ao todo foram 138 acidentes e 2 mortes de janeiro a junho deste ano.

O principal motivo para esse número de acidentes está relacionado com a imprudência dos condutores. Muitos casos, após o atendimento preliminar chegam a óbito.

O levantamento foi feito durante os meses de janeiro a julho deste ano em relação ao mesmo período do ano passado. Os números mostram que houve aumento de acidentes. Ano passado foram 133 e neste ano esse número saltou para 138.

Segundo a Delegacia os acidentes registrados não consideram os casos em que não há lesão corporal, o que significa que esse número pode ser maior.

Aproximadamente um ano atrás um grave acidente aconteceu no cruzamento da Rua Waldir Rabelo com Avenida Mato Grosso no Centro da cidade. O acidente envolveu o condutor do veículo Paolo Diego Gomes bateu em um motociclista que avançou o sinal vermelho. O motociclista fraturou a perna, foi levado ao hospital e sobreviveu.

Paolo disse que “o trânsito na Barra se identifica na falta de paciência das pessoas. A sinalização precisa melhorar nas vilas. Porque, por vezes, apenas na via pública do centro encontra-se placas de sinalização”.

Flávio Pereira Diniz, Major do 2º Batalhão de Polícia Militar do município trabalha na fiscalização e em campanhas de educação do trânsito realizados pela cidade. O Major afirma que o trabalho educativo acontece através de barreiras policiais de orientação (blitz) e palestras educativas realizadas em escolas e empresas.

Algumas ‘blitz’ acontecem em locais de alto índice de acidentes com objetivo de flagrar infrações de trânsito. O teste do bafômetro normalmente acontece nessas operações e vários condutores são multados ou detidos.

Segundo Diniz estacionamento públicos tem sido causa de várias ocorrências, por estacionarem em local proibido e parar em fila dupla. “Temos notificado várias pessoas na cidade com este tipo de infração. Além disso, o condutor tem mostrado um comportamento agressivo ao ‘empinar’ suas motocicletas e em alta velocidade. Dentre as irregularidades, muitos condutores estão com sua CNH (Carteira Nacional de Habilitação) vencida” disse o Major.

A embriaguez ainda é um problema grave na cidade. Várias notificações têm acontecido durante as ações da polícia. Em época de grandes eventos, como a temporada de praia, vários casos são notificados.

A ausência de um órgão de trânsito para auxiliar na fiscalização tem sido prejudicial. A subseção da OAB de Barra do Garças, por meio da Comissão de Direito Tributário, apresentou durante a sessão do dia 29 de maio um pedido de criação de órgão de trânsito municipal.

Enquanto o pedido não é atendido os números de acidentes continuam aumentando. Mãe e filha morreram no dia 02 de junho após um acidente de trânsito na Rua Moreira Cabral onde há um cruzamento que não possuía sinalização e redutores de velocidade. Iranildes Pereira de Jesus Osório, de 44 anos, e Alana Pereira Osório, 17 anos, engrossam a estatística de vítimas da violência do trânsito de Barra do Garças.